Pixel do Facebook
Close

22 de novembro de 2017

Ganhe mais eficiência na armazenagem e movimentação de materiais

Pode parecer exagero, ou até mesmo perfeccionismo, a preocupação constante em otimizar os processos de armazenagem e movimentação de materiais. Mas quando se trata de logística, sabemos que este é um ponto fundamental para garantir maior eficiência e segurança nas operações.

Por isso, é fundamental alcançar excelência nos procedimentos de armazenagem e movimentação de materiais, porque isso tem um impacto direto no preço final das mercadorias e também no abastecimento adequado (e dentro do prazo) ao mercado.

Dessa maneira, é muito importante que, na hora de organizar os estoques, armazenar os materiais e encaminhá-los para o transporte, isso seja feito aplicando técnicas e estratégias que facilitem a rotina logística.

Neste artigo, vamos falar um pouco sobre o assunto, com dicas práticas para sua empresa ganhar mais eficiência na armazenagem e movimentação de materiais, independentemente do segmento.

Um ponto importante que não é observado

O primeiro ponto, e mais importante, a ser observado na armazenagem e movimentação de materiais é a posição em que cada grupo é estocado dentro do armazém. Isso porque cada estoque tem uma dinâmica diferente.

Ou seja, cada grupo de produtos e materiais tem um grau de importância, ou é manuseado com maior ou menor frequência e tem o seu tempo de estoque – que também pode ser maior ou menor. Todos esses fatores implicam na posição ideal de armazenamento.

Leia mais: Cuidados na armazenagem de materiais em logística

Para conseguir fazer um controle eficiente, a Classificação ou Curva ABC, também chamada de Teorema de Pareto, é muito utilizada. O foco é classificar os produtos estocados conforme o grau de importância ou relevância para a empresa.

A organização do armazém pela curva ABC visa separar os produtos estocados em grupos, sendo o A aquele de maior importância, o grupo B, intermediário, e o grupo C classifica os itens de menor urgência.

A classificação é feita de acordo com critérios como: margem de lucro, proporção sobre o faturamento da empresa, giro do produto/material, custo de estoque, entre outros fatores que podem variar de acordo com o segmento ou mesmo por diferentes parâmetros individuais.

Então, os produtos classificados como A precisam estar posicionados na área nobre do armazém, que seria aquela próxima às entradas e saídas, de modo que seja mais fácil acessá-los e manuseá-los, para ganhar tempo no processo de armazenagem e movimentação de materiais.

Então, conforme a posição na curva ABC, um produto é caracterizado como mais ou menos estratégico, de forma que sua armazenagem esteja dentro desta estratégia.

Layout reto e o acesso aos estoques

É claro que o ideal é que seja gasto o menor tempo possível na movimentação dos produtos dentro do estoque. Então, o acesso precisa ser facilitado, de modo que pessoas ou empilhadeiras consigam chegar até eles facilmente.

É importante que o trabalho dentro do armazém seja em “linha reta”, ou seja, por uma ponta acontece a entrada dos materiais e pela outra a sua saída. Cada grupo de itens se posiciona de modo que aqueles mais importantes (grupo A) estejam bem acessíveis.

Assim, o trabalho no armazém segue como em uma linha de produção. E para que tudo possa seguir essa lógica, é extremamente importante que seja organizado um sistema estratégico que gere esse layout e indique facilmente onde cada grupo está estocado.

Atualmente, os sistemas informatizados favorecem essa organização e otimizam as consultas, alterações ou acréscimo de dados, o que possibilita fazer um controle mais eficaz da armazenagem e movimentação de materiais.

Ações para melhorar a armazenagem e movimentação de materiais

Existem diversas outras ações que também podem (e devem) ser incorporadas às rotinas para gerar melhorias nos processos de armazenagem e movimentação de materiais, sejam eles executados pela própria empresa ou por um operador logístico.

Confira alguns procedimentos que vão garantir maior eficiência:

  • Definir um cronograma de tarefas;
  • Trabalhar com estoques por afinidade;
  • Fazer o planejamento de fluxo;
  • Investir em maquinários para facilitar o trabalho;
  • Treinar as equipes e mantê-las sempre informadas e atualizadas;
  • Promover a integração dos colaboradores;
  • Utilizar sistemas e tecnologias que agilizam e controlam os processos.

Em razão de a armazenagem e movimentação de materiais ser uma atividade complexa é que muitas empresas optam por trabalhar com parceiros logísticos, como a Lotus. Neste caso, todos os processos de logística e distribuição ficam sob responsabilidade de um fornecedor especializado.

Assim, é possível reduzir as preocupações com armazenagem e movimentação de estoques e minimizar as chances de falhas que podem prejudicar os negócios, como atrasos e avarias.

Portanto, trabalhar com parceiros logísticos para a armazenagem e movimentação de materiais é uma opção interessante para empresas que desejam obter o máximo de eficiência sem precisar manter uma equipe interna. Consulte-nos pelo telefone 11 4342-0990 ou pelo email: [email protected].