Pixel do Facebook
Close

23 de setembro de 2020

Cuidados ao fazer o transporte de cargas indivisíveis

Para efetuar o transporte de cargas indivisíveis é necessário que a empresa responsável tenha um cuidado rigoroso com as normas vigentes. Assim, o serviço é realizado de forma segura tanto para o condutor quanto para as demais pessoas e veículos que trafegam pelas vias.

Chamamos de cargas indivisíveis aquelas que não podem ser divididas em duas ou mais partes. Essas peças unitárias costumam ser muito grandes e pesadas, por isso precisam seguir uma série de regras para serem transportadas de um ponto a outro.

Entre os exemplos mais comuns de cargas indivisíveis estão pás eólicas, máquinas para fins industriais, silos, blocos de rocha, toras de madeira, guindastes e asas de avião.

LEIA MAIS: 7 dicas de direção defensiva para motoristas de caminhão

 

O que as leis dizem sobre o transporte de cargas indivisíveis?

Abastecer um caminhão e fazer o transporte de cargas indivisíveis não é uma tarefa simples.

Primeiramente, de acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), todo motorista que pretende trabalhar no ramo precisa realizar um curso antes de dirigir o veículo de transporte de cargas indivisíveis. Durante as aulas são apresentadas as regras para este serviço e os cuidados a serem tomados.

Feita a capacitação, é hora de verificar se o veículo está adequado para realizar o transporte das cargas indivisíveis. Ele deve estar em bom estado e apresentar boa estrutura, potência motora e força de tração para se deslocar corretamente.

O veículo também deve estar devidamente sinalizado com placas de advertência para alertar os demais veículos que trafegam na pista.

LEIA TAMBÉM: Agregar caminhão: uma opção vantajosa para as empresas

Transporte de cargas indivisíveis exige documentação e pagamento de taxas

Para colocar o caminhão na estrada, a empresa e o motorista responsável precisam obter a Autorização Especial de Trânsito (AET). Este documento é expedido pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e se destina aos veículos a serem utilizados no transporte de cargas indivisíveis, que excedam os limites de peso e dimensões determinados pelo CONTRAN na Resolução 210/06.

Em determinadas situações, o transporte de cargas indivisíveis pode necessitar de comboio ou de escolta, cujos detalhes podem se discutidos durante a emissão da AET.

A execução do serviço se dá mediante o pagamento da Tarifa de Utilização da Via (TUV). A taxa é calculada com base na distância a ser percorrida, e deve incluir o trajeto de volta com o veículo vazio.

O transporte de cargas indivisíveis deve ser realizado do amanhecer ao pôr do sol todos os dias, incluindo sábados, domingos e feriados. Quando a movimentação da carga e do veículo comprometem a fluidez do trânsito, os veículos que não excedem os limites da AET podem ser liberados para trafegar no período noturno.

É importante ressaltar que as empresas que descumprirem regras durante o transporte de cargas indivisíveis podem receber advertências, multas administrativas ou até serem suspensas de emitir AET por um determinado período.

CONTINUE LENDO: Manutenção de frota: entenda por que ela é tão estratégica

Se precisa de mais orientações para estas e outras soluções, conheça a Lotus Logística.

Especializada no serviço de transporte de carga fracionada, a empresa já foi premiada consecutivas vezes pela Pepsi.Co pela qualidade na execução desta solução. Localizada em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, possui fácil acesso ao Porto de Santos e a rodovias importantes, como Imigrantes e Anchieta.

Conheça todos os serviços entrando em contato pelo telefone 11 4342-0990 ou pelo email [email protected].

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *