Pixel do Facebook
Close

7 de dezembro de 2017

Operador Logístico e suas funções

Exemplo operador logístico

Você sabe o que faz um operador logístico?

Antes de você começar a ler este artigo e entender a importância de um operador logístico, saiba que a Lotus possui mais de 10 anos de experiência no mercado e atua com grandes clientes nacionais e internacionais.

Saiba mais entranto em contato com nosso time através do (11) 4342-0990 ou [email protected].

Mas vamos voltar ao artigo, tudo bem.

O operador logístico se encarrega de providenciar todos os recursos que permitam que as atividades logísticas sejam realizadas com eficiência, como armazenamento de mercadorias, transporte de materiais e processamento dos pedidos.

Para que todas essas tarefas sejam executadas de maneira perfeita, o profissional precisa saber lidar com pessoas e processos e apresentar alta capacidade estratégica. Isso porque precisará lidar com inúmeros relatórios e planejar os detalhes de cada etapa do processo logístico, reduzindo custos e maximizando lucros.

Um operador logístico também pode ser definido como uma empresa que presta serviços para terceiros e possui alta capacidade para atuar em três setores considerados básicos na logística: controle de estoque, armazenagem e gestão de transporte.

Dependendo do segmento de atuação do cliente, o operador ainda precisará cumprir uma série de normas e exigências legais específicas, como é o caso dos setores alimentício e de cosméticos, por exemplo, de forma que toda a cadeia logística seja executada com qualidade e dentro do prazo estabelecido.

Qual a importância deste profissional?

A engenharia logística é complexa e exige que as empresas tenham uma gestão cada vez mais eficiente nessa área para vencer a concorrência.

Certos segmentos, como o de e-commerce, por exemplo, tem aquecido de maneira veloz o mercado logístico, uma vez que o consumidor quer receber seu produto menos tempo, pagando um frete justo. Soma-se a isso a necessidade das empresas de garantirem em seus estoques uma quantidade confortável de mercadorias para evitar rupturas e perda de clientes.

Desse modo, o operador precisa oferecer soluções para atender às necessidades das empresas que não possuem capital para gerir sozinhas a logística de seus produtos. Além de capacitado, esse profissional geralmente possui galpões em locais estratégicos, o que facilita a movimentação de materiais e a chegada do pedido nas mais do cliente no menor tempo possível.

Classificação do operador logístico

Ele presta serviços de maneira personalizada, dependendo do porte e necessidade do cliente. E neste ponto, as atividades logísticas são classificadas em três tipos:

Operador logístico de serviços básicos

Realiza atividades mais comuns no setor de logística, como gerenciar processos de transporte, armazenagem, embalagem.

Operador logístico de serviços de administração

Oferece consultoria em processos de maior complexidade, como fornecimento de mão de obra especializada, assessoria e gestão empresarial e de estoque.

Operador logístico de serviços híbridos

Como o próprio nome diz, fica responsável por todo o processo logístico, que vai do planejamento até a execução das atividades.

Etapas do trabalho de um operador logístico

Operador Logístico Exemplo

Conforme citamos no começo deste artigo, o operador logístico oferece recursos para que as mais diferentes etapas do processo logístico sejam realizadas de maneira ágil e eficiente.

Agora vamos explicar melhor as atividades do profissional em algumas etapas:

Embalagem e etiquetagem

Cada tipo de material que será transportado e armazenado precisa ser devidamente embalado e etiquetado, para que não sofra danos e seja manuseado com segurança. O operador logístico deve garantir a organização e a integridade dos produtos, tanto na armazenagem como na separação dos pedidos e transporte.

Armazenagem e controle de estoque

Também é função do operador cuidar da armazenagem dos itens. Ou seja, ele mantém em um espaço próprio os produtos do cliente, responsabilizando-se pela guarda e controle de entrada e saída dos itens que esperam pela distribuição.

Picking

O picking, também conhecido como order picking, consiste na separação e preparação de pedidos dentro do armazém, podendo ser de diferentes categorias e quantidades, para atender à uma solicitação específica do cliente. Dessa forma, o operador logístico precisa coletar dentro do estoque o mix correto de produtos para uma determinada entrega.

Transporte e Distribuição

O transporte dos produtos também é uma demanda recorrente do parceiro logístico. Além de fazer a armazenagem, o controle dos materiais e a separação dos pedidos, ele faz o transporte e a distribuição até os pontos de venda.

Logística reversa

Empresas que praticam a logística reversa também podem contar com o suporte de um profissional nesse processo. Assim, não é preciso se preocupar com essa questão, porque o parceiro terceirizado se encarrega dos procedimentos de coleta e restituição adequada dos resíduos que serão destinados para reaproveitamento.

Cross Docking

Também é função desse parceiro direcionar a mercadoria sem que ela precise ficar estocada. Ou seja, o profissional logístico retira o produto em um ponto e entrega em outro, sem paradas no armazém, o que promove agilidade e economia nos processos.

Milk Run

O sistema Milk Run realiza coletas programadas em um ou mais fornecedores ou clientes e entrega os materiais no destino final em horários pré-definidos, em apenas uma viagem.

Esse processo se torna uma opção vantajosa para os contratantes, pois possibilita maior agilidade no embarque e desembarque de mercadorias e redução de custos com manutenção de inventário, por exemplo.

Custa caro ter um operador logístico?

Os processos da logística realmente têm um forte impacto financeiro para a empresa, já que envolvem diversas tarefas e recursos. Se o setor não for muito bem estruturado, tudo foge ao controle, prejudicando a operação e gerando até prejuízos.

Na verdade, ter um operador logístico oferece diversas vantagens para o contratante, porque os processos serão executados por especialistas. Com isso, mantém-se um controle mais eficaz do estoque e do armazém, ganha-se tempo no manuseio e no transporte dos produtos e ainda reduz os custos de manter uma operação interna.

Veja mais alguns benefícios em contar com um operador logístico:

  • não é preciso manter uma equipe de logística interna;
  • não é preciso disponibilizar uma área física para o armazém;
  • não é preciso investir em tecnologia e equipamentos de operação logística;
  • não necessita investir em frota própria e manutenção dos veículos.

Por isso, ter um profissional logistico como parceiro é uma ação estratégica, pois possibilita que a empresa foque em seu negócio, contando com todo o suporte profissional necessário para que seus produtos cheguem com segurança e qualidade ao destino final.

E a sua empresa? Já conta com um operador logístico? Se a resposta for não, consulte-nos e veja como economizar com os processos de armazenagem, transporte e distribuição. Entre em contato pelo telefone 11 4342-0990 ou pelo email: [email protected].